Nossos serviços



Formação

A Ementa de Portugal desenvolve cursos, e acções de formação destinadas às áreas da enologia e gastronomia.

Estes cursos destinam-se a todos aqueles que pretendem uma aproximação ao fascinante mundo do vinho, e diversificar os seus conhecimentos.

Estas acções dirigem-se a todos os profissionais e amantes da enologia e gastronomia para capacitar, identificar e desenvolver técnicas e sistemas de produção. Gerir empresas, dirigindo e supervisionando todos os processos e coordenando equipas de pessoas. Desenhar e desenvolver propostas de negócios inovadoras no âmbito da culinária e enologia.

Oferece serviços de marketing, consultoria a partir da inovação e da comunicação, participação em atividades de investigação e inovação no sector alimentar e vinícola. Estas atividades são dirigidas aos profissionais da gastronomia, do sector vinícola, hotelaria e restauração.

Os cursos, são dimensionadas à medida dos nossos clientes, e ministrados na Europa, África e América do Sul. Podem conter passeios, visitas, provas, degustações com menus enogastronómicos, formação, nas unidades turísticas, hoteleiras, restauração, vinhas e adegas, olivais e lagares desenhados e harmonizados à medida, em ambientes que possuam ligação natural às actividades.

O elevado know-how e a especialização dos colaboradores permitem uma resposta rápida e eficiente às necessidades dos nossos clientes conferindo soluções inovadoras e de alto valor acrescentado.


Marketing e Comunicação

Consultoria destinada a profissionais da enologia e gastronomia.

Elaboramos planos estratégicos como posicionamento, estudos de identidade e imagem, e comunicação. A nossa pretensão é que a imagem transmitida do produto seja coerente com a qualidade, sendo comunicada de forma eficaz com o público-alvo-alvo.

Acções de relações públicas destinadas a empresas que pretendem ligadas às temáticas do vinho e gastronomia. Organizamos apresentações de vinhos, refeições harmonizadas e provas em outdoor e indoor.

Quando falamos de turismo de culinária, é obrigatória a referência à indústria do vinho, pelo exemplo. A indústria do vinho foi das primeiras a entender o turismo de culinária, quando compreendeu o vinho não meramente como um produto, mas também como uma experiência, o azeite seguiu a tendência, reflexo disso está no facto de hoje existirem consumidores que procuram usufruir da experiência da atividade.

Promoção Turística

A Ementa de Portugal desenvolve e organiza Roteiros de Enologia, Enoturismo, e Enogastronomia, privilegiando locais de interesse histórico e cultural de Portugal que proporcionem experienciais singulares que permitam contar histórias, revelar segredos e dar a conhecer técnicas da nossa culinária e gastronomia.

Portugal é um país possuidor de um património cultural muito rico variado e original, no qual se enquadra a viticultura, culinária e gastronomia. Um património cultural do qual, os Portugueses se orgulham, quer quanto ao seu papel histórico, quer quanto à sua valia actual, como produto estratégico para o desenvolvimento das diversas vertentes do turismo.

Promovemos o turismo de enogastronomia, e viticultura em cooperação na medida em que devem ser exploradas sinergias para desenvolver o turismo-sectorial e intra-regional.

A Ementa de Portugal estabelece parcerias com produtores de vinho, promotores de destinos turísticos, chefs, restaurantes e eventos de “food tours" para que proporcione experiências das grandes metrópoles, coma sua influencia de raças, culturas, e classes etárias, mercados de bairro, bem como zonas rurais onde existe o conhecimento adquirido passado entre gerações, com a sua influencia histórico-cultural, geográfica inserida no meio ambiente local.


Roteiros de Turismo

Os Roteiro de turismo da Ementa de Portugal são uma parte integrante do turismo cultural na medida em que promove a preservação da cultura vínica e gastronómica. Todavia há uma ligação estreita com o mundo agro-alimentar, por via do contacto que proporciona com os elementos de produção. Pretendemos promover "experiências enogastronómicas”, ligadas ao património cultural.

O turismo de enologia e gastronomia, consiste na procura local, com origem no momento em que o acto de comer e beber se tornaram factores auxiliares, nalguns casos essenciais, para a satisfação geral do nosso cliente/ turista. Esse momento surge por força de um conjunto de factores que contribuem para esta forma diferente de encarar a alimentação e que derivam de fenómenos da urbanização, os desenvolvimentos em torno da agricultura, a globalização entre outros, ao qual o próprio desenvolvimento tecnológico não é alheio à urbanização.

A Ementa de Portugal pretende dar a conhecer aos nossos clientes um ambiente natural, no regresso à cultura do vinho e da cozinha, aos produtos típicos, à procura do artesanal e fresco, com origem na terra e destino na mesa. A enogastronomia, tornou-se um item de prazer e indulgência e essa mudança tem vindo a ser visível na diversificação no mundo rural agrícola que vive excedente de produção, pelo que se tem aos poucos aberto ao desenvolvimento das actividades turísticas.

A Ementa de Portugal está, a partir desses excedentes, a gerar novos produtos e serviços para consumo quer dos habitantes locais, quer dos nossos clientes/ turistas e que passam por atividades mais estruturadas como turismo de gastronomia e vinhos, turismo de culinária, turismo rural, agroturismo, e outras menos complexas, que incluem visitas a lojas rurais, produtores e quintas.

Existem pães feitos com farinhas dos melhores cereais, fumeiros de uma riqueza e variedade incomuns, os melhores peixes e mariscos do mundo, o bacalhau, que embora muitos digam que não é nosso, a história comprova que o bacalhau salgado seco é criação Portuguesa.

Existe a melhor carne bovina do mundo, considerada pelos melhores Chefes internacionais da especialidade, proveniente de Trás-os-Montes no Norte de Portuga, de animais que podem ter até 14 anos, e ainda outras carnes genuínas, os produtos hortícolas e frutas de excelência, um azeite que se distingue pelo “saber fazer” dos nossos mestre lagareiros, pelo nosso clima e solo e pelos olivais centenários.

O Peixe Português, considerado o melhor do mundo, vai ser “âncora” para a promoção do turismo gastronómico do país e o elo de ligação a diversos produtos tradicionais da gastronomia portuguesa. Foi criada de uma Rota do Peixe em Portugal, com o propósito de promover o peixe e mariscos contribuindo para a sua afirmação como produto de excelência e qualidade, não só em Portugal. Pretendemos dar a conhecer ao Mundo não só os nossos principais peixes de mar e rio, mas pratos de pescado nacionais e produtos típicos complementares e ligados à gastronomia regional, como promover os restaurantes portugueses que bem trabalham o peixe.

Assente no Turismo Gastronómico, o peixe pretende ligar, de forma dinâmica e inovadora, “comida e viagens, através de histórias muitas das quais nem os próprios portugueses conhecem, permitindo a criação de produtos experienciais únicos, que contem as histórias, que revelem segredos e deem a conhecer a nossa herança culinária e gastronomia, tão rica, tão saudável, tão única e sobretudo que ajudem os agentes locais a saber tirar partido delas.

Os queijos e os enchidos, uma grande variedade de vinhos, tintos, brancos, rosé e verdes, mas também o do Porto, Pico, Moscatel e o vinho da Madeira, todos eles de excelência e reconhecidos mundialmente. Existe a Lourinhã, a 3ª região demarcada de aguardentes vínicas da Europa, a par das regiões de Cognac e Armagnac.

O doce mel e a doçaria conventual portuguesa, única no mundo. As conservas, as ostras e outras iguarias, por vezes mais conhecidas lá fora que cá dentro e depois as histórias únicas que dão a conhecer as heranças, as culturas culinárias e gastronómicas de cada região, necessárias promover e preservar para defender identidades regionais, assentes na qualidade, autenticidade e genuinidade.